conecte-se conosco


Geral - ES1.com.br

Casagrande recebe acervos pessoais de Milson Henriques e Renato Pacheco

Publicado em

Foto: Divulgação

O governador do Estado, Renato Casagrande, participou, na manhã desta terça-feira (13), da solenidade de recebimento das coleções pessoais de Milson Henriques e Renato Pacheco, que passaram a compor o acervo do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES). Também foi realizada a entrega de 4.700 livros doados ao APEES durante campanha para a Biblioteca Pública Municipal de Iconha, atingida pelas chuvas de janeiro de 2020.

Durante o evento, o governador agradeceu aos herdeiros pela cessão dos acervos, que agora ficarão disponíveis ao público. “Gostaria de agradecer à família do Juarez Vieira, Marilza e Carolina por terem cedidos, como herdeiros, todo esse acervo do Milson Henriques. Tive a oportunidade de conviver um pouco com Milson e acompanhei o seu trabalho. É muito bom receber esse acervo para disponibilizar e democratizar esse conhecimento”, declarou.

Casagrande prosseguiu: “Também gostaria de agradecer à Clotilde, esposa do Renato Pacheco e ao Rodrigo, seu filho, que hoje representam à família. Estamos recebendo a guarda permanente do acervo do Renato Pacheco, que como dizem, foi o intelectual mais completo que tivemos.  Não somente seu talento como professor, mas ele dominava todos os assuntos com muita capacidade. Essa história vem agora para o Arquivo Público. Renato Pacheco é uma grande referência e pode se torna-lo cada vez mais conhecido.”

leia também:  Verduras e legumes orgânicos produzidos por internas são doados a asilo

O diretor-geral do APEES, Cilmar Cesconetto Franceschetto, também participou do evento e afirmou que é uma honra recolher acervos de personalidades de relevância como o Milson Henriques e o professor Renato Pacheco.

“Os documentos gerados e guardados ao longo da vida desses dois intelectuais em muito enriquece o patrimônio documental do Espírito Santo. São pessoas que em suas militâncias enalteceram, com suas obras, a vida dos capixabas, e que agora nos legam um valioso acervo documental, testemunho das suas memórias. Mas, além disso, um importantíssimo instrumento de pesquisa ao estudo da nossa história”, destacou.

A “Coleção Milson Henriques” abrange 27 caixas com diferentes documentos, como recortes de jornais, cartas, panfletos, cartões-postais, charges, quadros, desenhos, fotografias, diário, currículo artístico, premiações, telegramas, letras de músicas, convites, roteiros, cartazes, ingressos, álbuns, rótulos e homenagens, referentes ao período de 1943 a 2015.

Já a “Coleção Renato Pacheco”, por sua vez, é composta por 109 caixas, nas quais constam documentos familiares e pessoais, originais de livros, estudos, correspondências, recortes de jornais, materiais didáticos, fotografias, cadernos, resenhas, revistas e manuscritos.

leia também:  Solicitação de isenção da inscrição do Enem começa nesta segunda-feira, 01

Biblioteca Pública Municipal de Iconha

Os 4.700 livros entregues à Biblioteca Pública Municipal de Iconha foram resultado de uma campanha, de iniciativa do APEES, da qual também participaram a Biblioteca Pública Estadual, o Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha (Casa da Memória), a Biblioteca Municipal de Vila Velha e a Assembleia Legislativa.

“Depois das chuvas que devastaram Iconha, a biblioteca local, que também sofreu com alagamento, irá receber mais de quatro mil livros através de uma campanha realizada pelo Arquivo Público. Um ato nobre, pois troca de conhecimento e sabedoria é fundamental para a cultura”, comentou o governador.

Fonte: Governo / Assessoria de Comunicação do Apees

Geral - ES1.com.br

Escola Agrícola Chapadinha participa do 5º Festival do Aipim de Nova Venécia

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e Núcleo de Ideias precisou estender a programação do Festival do Aipim para atender reivindicação da Escola Família Agrícola da Chapadinha, localizada no interior do município. em virtude do grande sucesso do 5º Festival do Aipim, que foi realizado entre os dias 23 e 30 de julho.

Na manhã da última quarta-feira (03), alunos da escola participaram de visita técnica na Fábrica Oakes – que produz beiju e farinha, de propriedade da empreendedora Srª Marlene Oakes, localizada na Serra de Baixo e, também, na Associação dos Orgânicos – agroindústria de minimamente processados do aipim.

Foto: Divulgação/PMNV

Já na quinta-feira (04), na sede da Escola Chapadinha, foi realizada oficina de atividades manuais, pintura em tábua de madeira, ministrada pelo instrutor, com a participação de 32 meninas e mulheres que conheceram a lenda da mandioca e as atividades desenvolvidas no 5º Festival do Aipim, de Nova Venécia.

“Foi uma experiência muito importante para os alunos de nossa escola, que teve como objetivo conhecer a agroindústria local e atividades realizadas, possibilitando novas descobertas sobre o aipim, para podermos diversificas na agricultura familiar”, declarou um dos coordenadores da Escola Agrícola.

Fonte: Ascom/PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!