conecte-se conosco


Saúde

Campinas lança edital para que empresas possam vacinar funcionários

Publicado em

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


A Secretaria de Saúde do município de Campinas, no interior paulista, fez um chamamento público para firmar parcerias com empresas a fim de acelerar o processo de vacinação contra a covid-19 na cidade. Segundo a prefeitura, até a tarde de hoje, 13 empresas haviam aderido à parceria.

O edital que estabelece os termos para adesão das empresas interessadas foi publicado ontem (20). Com a adesão, as empresas receberão treinamento, vacinas e insumos para aplicação da vacina. Em contrapartida, elas se responsabilizarão pela vacinação dos trabalhadores que correspondam aos grupos determinados pelo cronograma de vacinação estabelecido pela Secretaria de Saúde.

Alguns requisitos que deverão ser cumpridos são ter um profissional de enfermagem para aplicar as doses de vacina e duas pessoas para cuidar da digitação dos dados exigidos pelo sistema. Além disso, não será permitida a vacinação de pessoas fora dos grupos que estão contemplados no plano de vacinação da cidade.

De acordo com a prefeitura, todo o trabalho será supervisionado pelo Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) do município. “É uma ação importante, que vai reunir esforços para a vacinação da população economicamente ativa. Dessa forma, vamos aumentar a cobertura vacinal na cidade”, avaliou a diretora do Devisa, Andrea von Zuben.

leia também:  COVID-19: CDL Vila Valério se reúne com lideranças para traçar propostas para apresentar ao Prefeito

Hoje (21) uma equipe do Centro de Referência à Saúde do Trabalhador (Cerest), que faz parte do Devisa, realizou vistoria em uma empresa que desenvolverá o projeto-piloto desse modelo de vacinação. O começo da vacinação nessa empresa está previsto para a próxima semana, segundo informou o município. Não há ainda um período determinado para a duração deste projeto-piloto.

As empresas que tiverem interesse em firmar a parceira com o município podem pedir a adesão pelo site. Após o envio, os formulários serão avaliados pelo Devisa.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Saúde

Covid-19: Espanha libera entrada de voos do Brasil


A Espanha liberou a entrada no país de voos partindo do Brasil, depois de interromper as conexões em fevereiro deste ano, por causa da pandemia de covid-19. O anúncio foi feito hoje (31) pela embaixada espanhola no Twitter e vale a partir do dia 3 de agosto, para familiares de cidadãos espanhóis e para quem tem visto de longa duração, incluindo estudantes.

“A partir do dia 3 de agosto serão permitidos os voos desde o #Brasil para a #Espanha para membros da família de cidadãos espanhóis e portadores de vistos de longa duração, inclusive estudantes. É estabelecida uma quarentena obrigatória para todos os passageiros”, publicou a embaixada na rede social.

No dia 22 de julho a Espanha já havia reaberto suas fronteiras, com restrições, para pessoas de 23 países, mas o Brasil tinha ficado de fora da lista.

leia também:  Número de doações de medula óssea cai 30% devido à pandemia

Na quarta-feira (28), o secretário-geral do Itamaraty, Fernando Simas Magalhães, se reuniu com o embaixador da Espanha no Brasil, Fernando García Casas, para tratar do assunto, em especial a situação dos estudantes.

As exigências sanitárias para entrar na Espanha incluem um certificado que pode ser o de vacinação, de recuperado de covid-19 com mais de 11 dias ou o teste diagnóstico negativo com no máximo 48 horas. Qualquer um dos certificados deve ser traduzido para o espanhol, inglês, francês ou alemão.

Para a vacinação serão aceitos passageiros que tenham tomado as duas doses da Pfizer, AstraZeneca ou Coronavac pelo menos 14 dias antes da chegada à Espanha, sendo dispensado nesses casos os testes diagnósticos adicionais. A comprovação é feita por meio do certificado digital do Ministério da Saúde, o Conecte SUS, com tradução oficial da embaixada que pode ser requerida pela internet.

Independente da nacionalidade ou da situação de vacinação, todos os viajantes que cheguem à Espanha a partir do Brasil deverão passar por uma quarentena de dez dias, a ser feita no hotel ou domicílio escolhido pela própria pessoa.

leia também:  Outono aumenta incidência de doenças respiratórias

As informações foram publicadas no Boletim Oficial do Estado espanhol hoje  e tratam das restrições impostas a países com alto risco sanitário para covid-19, segundo critérios de avaliação como taxa de incidência da doença por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias e percentual da população vacinada.

O Brasil, a África do Sul, Argentina, Bolívia, Colômbia e Namíbia foram incluídos na categoria de alto risco, estabelecendo a quarentena para os ocupantes de voos procedentes destes países, para que possa ser feito o acompanhamento e rastreio de possíveis casos importados da doença. Viagens de turismo à Espanha continuam proibidas.

Edição: Claudia Felczak

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma