conecte-se conosco


Pets

Campanha de vacinação antirrábica na zona rural começa no final de agosto em São Gabriel

Publicado em

Foto: Flickr

A Secretaria Municipal de Saúde de São Gabriel da Palha iniciará no dia 31 de agosto, a campanha de vacinação antirrábica 2020 na zona rural, com o objetivo de controlar e erradicar a raiva entre os carnívoros.

A campanha tem por objetivo a prevenção da circulação do vírus rábico na região através da imunização de animais domésticos (cães e gatos). Através da vacinação destes animais a população humana da região se torna protegida, uma vez que a transmissão do vírus rábico em humanos está envolvida principalmente através de acidentes e ataques de cães e gatos.

É importante levar algumas informações em consideração, como por exemplo, a vacina a ser aplicada possui eficácia de cobertura de 95%, e quase sem efeitos colaterais; animais que estão em tratamento com antibiótico e/ou antinflamatório deverão ser vacinados somente após o término do tratamento; as vacinas não serão entregues para aplicação em casa; cães de grande porte ou agressivos deverão estar de focinheira; apenas cães com idade superior a 90 dias serão vacinados; o cartão de vacina deverá ser levado, quando tiver; gatos terão prioridade na vacinação e os donos destes deverão levar os animais de forma segura para que não possibilite fuga.

leia também:  SOS Animais realizará bazar em prol de animais desamparados em São Gabriel

As informações foram confirmadas pela Coordenadora da Vigilância Ambiental, Fernanda Ferri e pelo Coordenador da Vigilância Ambiental-ACS, Ronaldo Schneider.

Confira locais e horários clicando aqui.

Fonte: Editora Hoje

Pets

Lei proíbe uso de animais em testes no Espírito Santo

Está proibida, no Espírito Santo, a utilização de animais para desenvolvimento, experimentos e testes de produtos cosméticos, higiene pessoal, perfumes, limpeza e seus componentes. A norma está prevista na Lei 11.325, da deputada Janete de Sá (PMN), originária do Projeto de Lei (PL) 233/2021, e foi publicada no Diário Oficial do Estado (DIO/ES) na última terça-feira (13).

A lei prevê punições para quem desrespeitar a regra. Para instituições, a multa é de 50 mil Valores de Referência do Tesouro Estadual (VRTEs), o equivalente a cerca de R$ 180 mil por cada animal utilizado em experimentos, penalidade que será dobrada em caso de reincidência. Já o profissional envolvido terá de desembolsar quase R$ 7,3 mil (2 mil VRTEs), multa que também será dobrada para quem persistir na infração.

Conforme o texto, os valores arrecadados poderão ser destinados para custeio das ações, publicações e conscientização da população sobre a guarda responsável e os direitos dos animais ou também direcionado para instituições, abrigos ou santuários de animais. Os recursos poderão ainda ser investidos em programas estaduais de controle populacional por meio da esterilização cirúrgica dos animais e outros programas que visem à proteção e ao bem-estar dos animais.

leia também:  Amor pela vida: em São Gabriel, pets estão ganhando cada vez mais um espaço importante nas famílias

Outra medida prevista na lei é o incentivo, por parte do Poder Executivo, isoladamente ou em regime de cooperação com instituições públicas, ou particulares, para realização de pesquisas científicas e tecnológicas com objetivo de substituir o uso de animais por alternativas éticas que assegurem confiabilidade nos resultados.

Conforme o texto, a fiscalização da lei e a aplicação das multas decorrentes de sua infração ficarão a cargo dos órgãos competentes da administração pública estadual.

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

INFORMATIVO

Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma