conecte-se conosco


Esportes

Brasileiro Feminino: Corinthians vence Grêmio em Porto Alegre

Publicado em

© Fernando Alves/Grêmio FBPA/Direitos Reservados


O Corinthians derrotou o Grêmio por 3 a 0 neste domingo (25), em Porto Alegre, na partida que marcou a abertura das quartas de final da Série A1 do Campeonato Brasileiro Feminino de futebol.

A equipe feminina do Timão havia feito a melhor campanha da fase classificatória, enquanto as gremistas se classificaram em oitavo lugar. E essa diferença técnica entre os times ficou clara durante o jogo. Aos 20 minutos, Vic recebeu lançamento, driblou a goleira e rolou para a Crivelari abrir o placar.

Aos quatro da segunda etapa, o Corinthians trabalhou bem a bola, até ela chegar em Crivelari, que cruzou e a zagueira do Grêmio, ao tentar cortar, marcou contra. 2 a 0 para o Timão na arena tricolor. Logo na sequência, aos seis minutos, mais um das paulistas. Gabi Portilho cruzou e Crivelari, sem marcação, fez o terceiro.

leia também:  Pelo Twitter, Neymar acusa zagueiro de racismo e juiz de conivência

O jogo de volta será na próxima segunda (2), na Neo Química Arena, a partir das 19h. Palmeiras e Ferroviária, São Paulo e Santos, Avaí/Kindermann e Internacional são as outras quartas de final. As partidas de ida acontecem na próxima quarta-feira (28), e a volta desses confrontos serão no domingo (1).

Nessa fase final do Brasileirão Feminino, a Diretoria de Competições da CBF definiu, em acordo com os clubes, que todos os jogos serão disputados em grandes estádios do país, um passo importante para a valorização do campeonato e da modalidade.

Veja a classificação atualizada do Brasileiro Feminino.

Edição: Fábio Lisboa

Esportes

Felipe Santana agradece Chapecoense pela oportunidade de poder jogar


Após mais de dois anos sem entrar em uma partida oficial, na última terça-feira (24), Felipe Santana completou o segundo jogo com a camisa da Associação Chapecoense de Futebol. Junto com a oportunidade de voltar a jogar, chegou a reponsabilidade de substituir a altura os companheiros da posição. Dona da defesa menos vazada da competição, a equipe demonstra empenho de todos dentro das quatro linhas e a qualificação no setor defensivo. Aos 34 anos de idade, com experiência e rodagem no futebol, desde sua chegada o zagueiro buscou contribuir e repassar seus conhecimentos no dia a dia do clube.

Nesta quarta-feira (25) Felipe participou da entrevista coletiva do dia. Comentou sobre a opção de ficar fora das quatro linhas para recuperação física e demonstrou gratidão a Chape, clube que proporcionou o retorno aos gramados. “Foi uma opção que eu escolhi tomar para minha carreira, sabia que ia ser difícil, mas sou extremamente agradecido a Chapecoense pela oportunidade que me deu e fiquei imensamente feliz por fazer parte de um time que vem se reconstruindo não só como nome, mas também como equipe. Me lembro quando cheguei em junho, a equipe estava sendo desacreditada, não estava indo bem no Campeonato Catarinense, precisou de muito trabalho para que revertesse a situação e tornasse essa situação de título. Isso se transpôs para o Campeonato Brasileiro, quando o atleta tem confiança pra jogar as coisas tendem a fluir, nossa equipe readquiriu confiança, começou a prospectar coisas grandes pro campeonato, minha parcela de contribuição entra no momento em que tem uma mentalidade de campeão, mentalidade vencedora, que sempre tive e por sorte quase todos os clubes onde passei fui campeão”.

  Chapecoense vence de virada e abre dez pontos do vice-líder da Série B

leia também:  Liga dos Campeões: duelo Barcelona e Napoli será com portões fechados

Foto: Guilherme Griebeler /ACF
Foto: Guilherme Griebeler /ACF

A felicidade em contribuir com o grupo foi destacada pelo zagueiro. “Fico muito feliz em voltar ajudar, voltar a jogar, claro que tive que respeitar um processo, até porque a zaga da Chapecoense vem fazendo um grande campeonato com a defesa menos vazada”.

Após a derrota para o Cruzeiro, na última rodada da Série B, o Verdão iniciou a preparação para enfrentar o Guarani. Por fim, o zagueiro relata aprendizado para o restante do Campeonato Brasileiro. “Futebol tem essas situações, ocorrem de uma hora pra outra, uma vitória ou uma derrota. O Cruzeiro durou por apenas 12 horas, pra nós é claro que a derrota nos machuca assim como vitória nos deixam feliz, mas faz parte do jogo em nenhum momento queríamos perder essa invencibilidade de 19 jogos. Aprendemos com essa partida, assim como a gente aprendeu também na partida contra o Sampaio Corrêa, onde iniciamos perdendo a partida e corremos atrás. Infelizmente contra o Cruzeiro isso não conseguiu se realizar, mas faz parte do futebol, bola pra frente”.

  Chapecoense e Oeste empatam pela 20ª rodada da Série B

leia também:  Pelo Twitter, Neymar acusa zagueiro de racismo e juiz de conivência

Visualizar

MAIS LIDAS

error: O conteúdo está protegido !!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma