conecte-se conosco


Estado - ES1.com.br

Banestes oferece descontos no Feirão Recupere seu Crédito

Publicado em


Quem se atrapalhou nas contas terá mais uma chance de terminar o ano sem pendências financeiras. O Banestes vai oferecer descontos de até 100% em juros, correção e multas, durante o Feirão Recupere seu Crédito. O mutirão de renegociação de dívidas vai ocorrer entre 07 e 11 de dezembro, das 9h às 16h, na Galeria 23, no Parque Moscoso, em Vitória. 

Os clientes do Banco terão a oportunidade de regularizar pendências com condições especiais, incluindo o alongamento do prazo da dívida. A campanha de recuperação de crédito é organizada pelas Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) de Vitória, Vila Velha, Serra e Cariacica.

Durante o feirão, poderão ser renegociados todos os produtos disponibilizados pelo Banestes, como contratos de antecipação de Imposto de Renda, crédito pessoal, microcrédito, antecipação do 13º salário, cheque especial e cartão de crédito. O valor das dívidas é limitado a R$ 500 mil para clientes pessoa física (PF) e R$ 1 milhão para clientes pessoa jurídica (PJ). Nos dois casos, o atraso deve superior a 60 dias. 

leia também:  Interatividade, amor e caridade dão o tom da live da Orquestra Camerata Sesi no Dia das Mães

Ao realizar a negociação, os consumidores poderão obter descontos de até 100% sobre juros, correção e multas, além de maior prazo para pagamento, com possibilidade de parcelamento em até 99 meses.

O superintendente de Crédito do Banestes, Leonardo de Oliveira Boa, disse que o cliente que está inadimplente deve aproveitar essa oportunidade. Ele ressalta que o Banco pode propor novo parcelamento ou alongamento da dívida, sempre analisando o comprometimento da renda do cliente, de forma que ele consiga pagá-la.

“O feirão da CDL é uma das principais ações que temos no Estado de incentivo à renegociação de dívidas. É uma oportunidade ímpar para os clientes fecharem o ano sem pendências e recuperarem seu poder de compra. O Banestes estará no feirão com descontos ainda melhores”, frisou Boa.  

Para efetivar a negociação, os interessados devem comparecer ao local do evento com documento pessoal com foto e, se possível, comprovante de renda, que pode auxiliar na negociação. No mutirão, serão disponibilizados 10 pontos de atendimento e todos os clientes que estiverem com senha serão atendidos. As senhas serão distribuídas das 9h às 16h.

leia também:  Banestes anuncia novo formato para modalidade de empréstimos com garantia de imóvel

Serviço: Feirão Recupere seu Crédito

  • Data: 7 a 11 de Dezembro de 2021 (terça a sábado)
  • Horário: 9h às 16h 
  • Local: Galeria 23 (antiga Dadalto), localizada na Avenida Presidente Florentino Avidos, 269, Parque Moscoso, em Vitória.
  • Atenção: o uso de máscara será obrigatório durante todo o período de permanência no local do evento
  • Mais informações: (27) 3200-2180 / www.cdlvitoria.com.br 

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Banestes
Rafaella Rodrigues
[email protected]

Fonte: Governo ES

Estado - ES1.com.br

Procon-ES notifica Uber por recusa em transportar cão-guia


O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES) notificou, esta semana, a Uber do Brasil Tecnologia Ltda. Isso porque o Procon-ES recebeu denúncias de que alguns motoristas do aplicativo estariam se negando a transportar cães-guias que acompanham pessoas com deficiência visual, ferindo, assim, a Lei nº. 13.146/2015, que instituiu a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).

Segundo informações trazidas pelos consumidores, os motoristas aceitam a viagem, mas ao se deparar com a presença do cão-guia recusam a viagem e alegam não serem obrigados a transportar o animal. Tal prática viola os direitos básicos do consumidor.

De acordo com o diretor-presidente do Procon-ES, Rogério Athayde, proibir o transporte de cão-guia pelos motoristas do Aplicativo Uber é uma prática abusiva e desleal, sendo dever do Instituto zelar pelo direito desses consumidores.

“Essa atitude fere o respeito à dignidade do consumidor, um princípio a ser observado mirando preservar e garantir a harmonia na relação de consumo. Além disso, o consumidor é considerado vulnerável diante do fornecedor de produtos e serviços. Desta forma, é obrigação do Procon-ES proteger os consumidores em geral, bem como coibir quaisquer práticas que atentem contra os direitos básicos dos consumidores”, pontuou.

leia também:  Aderes inicia estudo de Desenvolvimento Econômico com foco no Turismo da região do Caparaó

Além disso, prosseguiu Athayde, a recusa em transportar os animais se torna uma barreira à acessibilidade e à inclusão da pessoa com deficiência visual. “A prática de recusar transportar o cão-guia, além do ato de discriminação, é uma barreira que impede o exercício do direito da pessoa com deficiência à acessibilidade. Tal prática deve ser veementemente combatida, derrubando as barreiras que impedem as pessoas com deficiência de exercerem com gozo seus direitos à acessibilidade, liberdade, locomoção e à informação”, informou.

O Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor requer que, no prazo de 10 dias úteis, a partir do recebimento da notificação, que a empresa apresente os devidos esclarecimentos quanto à recusa dos motoristas em transportar pessoas com deficiência visual acompanhadas de cão-guia, devendo informar a política em relação a esses clientes.

A empresa também deve apresentar as ações adotadas para que pessoas com deficiência tenham direito à igualdade de acesso, além da resposta às queixas de consumidores que tenham sofrido discriminação ao usar seus serviços.

leia também:  Agência Itinerante do Trabalho vai ajudar moradores de Cariacica na busca por uma vaga de emprego

O Procon-ES recomenda ainda que a Uber do Brasil informe aos motoristas do aplicativo quanto à obrigatoriedade em transportar pessoas com deficiência visual acompanhadas de cão-guia, conforme determinação legal prevista no artigo 1º, da Lei nº. 11.126/2005.

Caso não sejam cumpridas as ações requeridas na notificação, será instaurado procedimento administrativo de ofício para constatação da prática infrativa perpetrada e posterior aplicação de sanção.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Procon-ES
Amanda Ribeiro/Renata Alves (respondendo)
[email protected]

Fonte: Governo ES

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!
Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma