conecte-se conosco


Educação - ES1.com.br

Alunos da escola Irmã Adelaide Bertocchi produzem reportagens

Publicado em

Cerca de 70 alunos do 9º ano da professora de Língua Portuguesa, Amanda Vitorino Mariano que atua no turno vespertino da escola Irmã Adelaide Bertocchi (Polivalente), participaram de um trabalho que envolveu a parte textual, nesse trimestre o gênero designado foi reportagens, tema que também foi proposto no livro didático, envolvendo WhatsApp e redes sociais, um tema atual a qual os próprios alunos estão inseridos.

A reportagem produzida em sala de aula abordou o uso excessivo de WhatsApp e das redes sociais, uma vez que os jovens estão cada vez mais escrevendo de forma abreviada, esquecendo regras gramaticais da língua portuguesa e também deixando de lado o contato social entre as pessoas.

No primeiro momento os alunos fizeram pesquisas e entrevistas com algumas pessoas, com essas informações eles levaram todo o material para sala de aula, onde tudo começou a tomar forma. Foi realizado debate sobre o tema e por fim, iniciaram a redação dos textos, que passou por correção e reescrita, todas as etapas aconteceram em três aulas.

leia também:  Secretaria de Educação de Barra de São Francisco encerra formações do PNAIC em 2018

“O objetivo principal foi de fazer os alunos conhecerem o que é uma reportagem e como ela é produzida, nós também frisamos a parte dos avanços tecnológicos, os pontos positivos e negativos que eles trazem para a sociedade na atualidade”, contou Amanda Vitorino Mariano.

Após a conclusão dos trabalhos, eles foram entregues para a professora, que juntamente com outros professores da mesma disciplina fizeram a leitura dos textos, destacando alguns. Os textos foram lidos nas salas e os próprios alunos escolheram os textos que mais agradaram, isso sem saber sem saber quem escreveu cada um. 

 

Confira os dois textos selecionados pelos alunos:


camera_enhance (Crédito: divulgação)



camera_enhance (Crédito: divulgação)


Editora Hoje

Educação - ES1.com.br

Dia D da Busca Ativa Escolar de Nova Venécia acontece às quintas-feiras

A Prefeitura de Nova Venécia, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Seme), seguindo o cronograma do dia D da Busca Ativa Escolar, na quinta-feira (30), disponibilizou equipes para visita técnica aos Distritos de Cedrolândia e São Gonçalo, pela manhã e em bairros do município veneciano, no período da tarde. Foram recebidos  7 alertas, sendo 5 localizados com êxito.

A Seme implantou  a estratégia Busca Ativa Escolar no ano passado, com o objetivo de identificar, registrar, controlar e acompanhar crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos que estão fora da escola.

A partir de abril deste ano, a Seme criou o dia D,  que acontece  semanalmente às quintas-feiras. O trabalho é desenvolvido  entre as Secretarias Municipais de Educação, Saúde e Assistência Social, cada uma atuando no âmbito de suas competências de forma integrada e articulada.

De acordo com a coordenadora da Busca Ativa, um cronograma é feito pelo setor com base nas informações inseridas, feita pela unidade escolar, na plataforma. “Os  dados da Plataforma nos permitem  identificar se o aluno está matriculado e não está frequentando as aulas”, disse. Segundo ela, outra forma de obtenção de informações é por meio dos agentes de saúde, que,  ao visitarem as famílias, acabam por identificar  alunos fora da escola.

leia também:  2º dia do Enem tem novo vazamento de foto da prova; ministro minimiza

Além de trazer o aluno de volta para a escola, a estratégia monitora a criança e/ou adolescente para garantir sua permanência nas unidades escolares.

Sobre a estratégia
A Busca Ativa Escolar foi desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF), em parceria com a União de Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com o apoio do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde,  como estratégia para apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes, em idade escolar obrigatória, de 4 a 17 anos.

Fonte: Ascom|PMNV

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2