conecte-se conosco


Agricultura - ES1.com.br

Alta do preço do tomate chega a 95% no ES

Publicado em

A análise feita por técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) aponta que o tomate apresentou altas significativas nas Centrais de Abastecimento em janeiro e pode pesar no orçamento dos brasileiros nos próximos meses. Os dados estão no 2º Boletim Hortigranjeiro, divulgado pela Conab, que inclui os preços de diversas variedades de produtos e o consumo nas grandes cidades. As informações foram captadas em entreposto de oito estados brasileiros.
De acordo com o boletim, o percentual de alta nas capitais chegou a 95,6% em Vitória, 83% em Belo Horizonte, 77,7% em Goiânia e 66,1% no Rio de Janeiro. Nos demais mercados, o percentual ficou na casa dos 33,8% em São Paulo, de 31,1% em Curitiba, de 39,8% em Recife e de 35,85% em Fortaleza.
Quem pode salvar as contas da feira é o mamão, que teve queda de preço e grande oferta em janeiro. “É esperado que nos próximos meses haja uma redução do volume plantado, em virtude do desestímulo de alguns produtores com a pouca rentabilidade, aliada à diminuição das floradas do período”, explica o gerente de Modernização do Mercado Hortigranjeiro da Conab, Erick Farias. “Verificamos preços menores principalmente no Rio de Janeiro, com baixa de 10,68”.
A fruta também caiu de preço nos estados de SP (0,24%), ES (6,61%), PE (0,37%) e PR (8,95%). O mamão só apresentou leve alta nos mercados atacadistas de Minas Gerais (0,92%) e Ceará (8,45%). No estado de Goiás, a média foi mais alta, com aumento de 23,93% no preço.
O estudo aponta também que as exportações caíram cerca de 50%, algo próximo a 1,8 mil toneladas, enquanto que no mesmo período do ano passado atingiu 3,8 mil toneladas. Entre os motivos estão o desestímulo pelo preço, a má qualidade dos produtos devido a chuvas e menores canais de escoamento do produto sobretudo para a União Europeia.

leia também:  Prefeitura de São Domingos vai entregar mudas de café conilon aos agricultores

Conab

Agricultura - ES1.com.br

Colatina recebe R$ 4 milhões em recursos para agricultura familiar

Os recursos foram viabilizados durante a gestão do Deputado Federal Paulo Foletto na Secretaria de Estado da Agricultura nos últimos 3 anos

Em três anos, o município de Colatina recebeu quase 4 milhões em equipamentos, máquinas e veículos para a agricultura. Os recursos foram viabilizados durante a gestão do deputado federal Paulo Foletto (PSB) na Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag). Os investimentos beneficiaram diversas associações e cooperativas de produtores rurais do município, além de auxiliarem nos serviços rurais da Prefeitura de Colatina.

Foram entregues itens de fundamental importância para o trabalho e rotina das famílias da agricultura familiar colatinense. As entregas ao município vão desde caminhão truck caçamba basculante (R$429 mil), pá carregadeira (R$323 mil) e trator agrícola 75cv (R$ 153 mil) até descascadores de café, computadores, carreta agrícola, balança eletrônica, tanque decantador para mel, secadores de café, entre outros.

Na última quinta-feira (23), o deputado entregou um caminhão baú frigorífico para a Cooperativa de Agricultores Familiares de Colatina (Caf Colatina). O Presidente da Caf, Wellington Schmild, recebeu o veículo junto com os demais membros da cooperativa.

“Quero agradecer ao deputado Paulo Foletto pela parceria e confiança no trabalho da cooperativa. Hoje estamos recebendo este equipamento que vai dar mais mobilidade ao nosso trabalho de entrega das polpas de frutas. Nosso muito obrigado!”, disse Wellington.

leia também:  IDAF realiza coleta de sangue de suínos em propriedades rurais de São Gabriel da Palha

No último fim de semana, o deputado Paulo Foletto também acompanhou três entregas nas comunidades de Barra Seca e de São Luiz da Barra Seca. Foram entregues um trator 75cv para a Associação de Produtores Rurais de São Luiz, e um pilador e um secador de café para a Associação de Produtores de Barra Seca.

“Eu tenho que agradecer muito ao governo Casagrande e ao deputado Paulo Foletto que nos deu essa oportunidade, que confiou em nosso trabalho”, disse o presidente da associação da comunidade de São Luiz da Barra Seca, José Braz Setto.

Para Foletto, todas estas entregas no município de Colatina, que somam quase 4 milhões, são resultado de uma gestão comprometida com a agricultura capixaba. “São benefícios que mudam a vida das comunidades agrícolas do Espírito Santo. O governo Casagrande se comprometeu desde o início da gestão com o fortalecimento da agricultura familiar capixaba, seja com infraestrutura rural, equipamentos e investimentos em pesquisa e tecnologia”, explicou.

Fonte: Assessoria

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

novo cartaz apae2