conecte-se conosco


Saúde - ES1.com.br

‘Aedes aegypti’ pode infectar cães

Publicado em

Popularmente conhecida como ‘verme do coração’, a dirofilariose canina é uma zoonose que acomete os cães, afetando o coração. O que poucos sabem é que seu transmissor é o mosquito Aedes aegypti, também transmissor da dengue, zika e chikungunya.
A partir da picada, o mosquito deposita as larvas da dirofilariose na pele canina que, com o tempo, se encaminham até o átrio direito do coração, comprometendo a passagem de sangue.
Por ser uma doença silenciosa, o animal só apresentará os primeiros sintomas após seis meses, em média. Falta de ar, diminuição de peso e tosse em excesso podem ser indícios da enfermidade.
Como prevenção, médicos veterinários indicam aos tutores que coloquem coleiras repelentes nos cães, bem como façam a aplicação anual de um medicamento preventivo. 
Caso um cão doente seja picado, o mosquito pode transmitir a doença em seguida para humanos.
Quando não tratada, geralmente com antibióticos por cerca de 30 dias, a doença pode levar o cão à morte.
Profissionais relataram três casos da doença em animais no Ceará.

leia também:  Semana Mundial de Uso Consciente de Antibióticos chama a atenção para o risco da automedicação

Veja

Saúde - ES1.com.br

Covid-19: Brasil registra 122 mortes e 45,5 mil casos em 24 horas

O Brasil registrou, desde o início da pandemia de covid-19, 672.033 mortes pela doença, informa o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (4) pelo Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados da doença está em 32.535.923.

Em 24 horas, foram registrados 45.501 casos. No mesmo período, foram confirmadas 122 mortes de vítimas do vírus.

Ainda segundo o boletim, 30.967.114 pessoas se recuperaram da doença e 896.776 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização dos dados de Mato Grosso do Sul.

Os números em geral são menores aos domingos, segundas-feiras ou nos dias seguintes aos feriados pot causa da redução de equipes que alimentam os dados sobre a doença. Às terças-feiras e dois dias depois dos feriados, em geral, há mais registros diários pelo acúmulo de dados atualizado.

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico – 04/07/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Estados

De acordo com os dados disponíveis, São Paulo lidera o número de casos, com 5,74 milhões, seguido por Minas Gerais (3,65 milhões) e Paraná (2,63 milhões).

leia também:  Semana Mundial de Uso Consciente de Antibióticos chama a atenção para o risco da automedicação

O menor número de casos é registrado no Acre (127,1 mil). Em seguida, aparecem Amapá (161,8 mil) e Roraima (161,9 mil).

O estado de São Paulo é o que apresenta o maior número de mortes pela doença (171.072), seguido pelo Rio de Janeiro (74.183) e por Minas Gerais (62.197).

O Acre é o que registra o menor número de mortes (2.005), seguido por Amapá (2.141) e Roraima (2.153).

Vacinação

Até hoje, foram aplicadas 450,1 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 177,4 milhões com a primeira dose e 157,7 milhões com a segunda dose. A dose única foi aplicada em 4,9 milhões de pessoas e 95 milhões já receberam a dose de reforço.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!