conecte-se conosco


Saúde

227 pessoas são atentidas no Programa de Assistência Dermatológica em Vila Valério

Aproximadamente 79 pessoas foram atendidas com pequenos procedimentos cirúrgicos e os custos foram arcados pela municipalidade

Publicado em

Fotos: divulgação/PMVV

Neste final de semana um importante programa foi retomado em Vila Valério: o  Programa de Assistência Dermatológica (PAD). A ação com atividade há mais de trinta anos, tem como objetivo identificar e auxiliar lavradores pomeranos no tratamento do câncer de pele e na prevenção da doença. São realizadas consultas, procedimentos e quando necessário, pequenas cirurgias, sendo os casos mais graves encaminhados para tratamento.

O programa é realizado sob a coordenação da professora da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Dra. Patrícia Henriques Lyra Frasson e é realizado através de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil de Vila Valério e a UFES.

Fotos: divulgação/PMVV

Compareceram no mutirão cerca de 227 pessoas que buscaram o atendimento que foi realizado na Sede da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, em busca de atendimento. O evento também contou com a colaboração de fiéis da igreja, de servidores da Secretaria de Saúde e de estagiários do curso de Medicina da Universidade.

leia também:  Sobe para 3.209 o número de pacientes recuperados da COVID-19 no ES - 20/05

Aproximadamente 79 pessoas foram atendidas com pequenos procedimentos cirúrgicos e os custos foram arcados pela municipalidade, que visa ampliar parcerias em prol dos cuidados com a saúde da população.

Fonte: Editora Hoje

Saúde

Covid-19: Rio tem o menor número de internações desde 2020


O número de pessoas internadas por covid-19 na rede municipal de saúde do Rio de Janeiro caiu para o menor patamar desde o dia 6 de abril do ano passado. Hoje (27), o Rio tem 438 pacientes internados nos hospitais municipais. No auge da pandemia, esse total superou 1,5 mil pessoas. 

Os dados foram divulgados nas redes sociais pelo secretário municipal da Saúde, Daniel Soranz, que comemorou a queda. De acordo com o secretário, “os efeitos da vacinação na redução dos casos graves por covid-19 são incontestáveis. Hoje o Rio tem a menor quantidade de internados desde o dia 6 de abril de 2020”.

Soranz disse, ainda, que a taxa de ocupação de leitos na cidade está em 47%. “A vacinação em massa foi a responsável pela redução nos índices de internação por covid-19 e por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)”, explicou..

Vacinação

Nesta terça-feira (28) será aplicada nos postos de vacinação do município do Rio de Janeiro  a dose de reforço para idosos com 82 anos ou mais. A idade para esta dose va reduzindo com o passar da semana, até que no sábado (2) serão vacinadas pessoas com 78 anos. Também serão imunizadas pessoas com alto grau de imunossupressão com 40 anos ou mais e pessoas com 60 anos ou mais que tomaram a segunda dose, na cidade do Rio, até o dia 28 de fevereiro último.

leia também:  São Domingos do Norte registra 2 novos casos confirmados de COVID-19 - 01/06

As unidades seguem aplicando a segunda dose, conforme a data estipulada no comprovante de vacinação. O intervalo mínimo entre a aplicação da segunda dose ou dose única e a dose de reforço é de três meses para idosos e 28 dias para pessoas com alto grau de imunossupressão.

Documentos

Quem vai receber a vacina deve apresentar identificação original com foto, número do CPF e a caderneta de vacinação. Para a segunda dose, é importante levar também o comprovante da primeira aplicação. Pessoas com alto grau de imunossupressão devem apresentar comprovante de vacinação, documento de identificação e laudo médico digital do Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) com data inferior aos últimos 60 dias.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!

INFORMATIVO

Chat aberto
1
Precisa de nossa ajuda ?
Olá, nós do ES1 podemos te ajudar de alguma forma