conecte-se conosco


Economia - ES1.com.br

17 vagas disponíveis na agência do Sine de Barra de São Francisco

Publicado em

Quem está à procura de um novo emprego encontra esta semana 17 oportunidades na agência do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Barra de São Francisco.  São 03 vagas para serrador/pedreira, 04 para mecânico de manutenção e também há oportunidades para eletricista de manutenção, resinador, entre outras.
Os interessados devem ir a unidade do Sine na Rua Vereador Vantuil Ribeiro Fagundes, 100 – Centro, e apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência. Com os documentos é elaborado um cadastro com informações pessoais, qualificação e experiência profissional do candidato.
A agência do Sine seleciona os profissionais de acordo com o perfil exigido pela empresa, e os candidatos que atendem aos requisitos recebem uma carta de recomendação e são encaminhados para fazer entrevista com o empregador. Para mais informações sobre as exigências para concorrer às oportunidades anunciadas é necessário entrar em contato com o Sine. As vagas são atualizadas diariamente e podem sofrer alterações sem aviso prévio.
Para conferir horário de funcionamento da unidade acesse: https://setades.es.gov.br/agencias

leia também:  É verdade que aposentado não precisa pagar Imposto de Renda?

Vagas disponíveis

Marmorista/Acabador – 03

Eletricista de Manutenção – 02

Mecânico de Manutenção – 04

Polidor Máquina Semiautomática – 03 

Resinador – 01

Serrador/Pedreira – 03

Acabador/Marmorista – 01

Secom/ ES

Economia - ES1.com.br

Receita alerta para golpe do falso IOF antecipado via Pix

Cobrado sobre operações de crédito e de câmbio, o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) está sendo usado por criminosos para enganar tomadores de empréstimos. A Receita Federal emitiu um alerta sobre estelionatários que se passam por supostas empresas para condicionar a liberação do crédito ao pagamento antecipado de IOF via Pix.

Segundo o Fisco, os fraudadores fornecem documentos falsos de notificação e de arrecadação que induzem o cidadão a recolher taxas inexistentes para a liberação do dinheiro. A vítima repassa o suposto IOF por meio de transferências Pix para pessoas físicas.

Boleto usado no golpe condiciona transferência de empréstimo a pagamento adiantado de IOF por Pix – Divulgação/Receita Federal

Em comunicado, a Receita Federal informa que jamais fornece dados para recolhimento de tributos ou de taxas via transferência. Segundo o órgão, os servidores do Fisco não prestam serviços de empréstimo à população nem entram em contato para cobrar pagamentos.

Embora alguns tributos possam ser pagos via Pix, a Receita esclarece que o IOF só pode ser quitado por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), pago pela instituição que concede o empréstimo, não pelo tomador. Caso desconfie ser vítima de um golpe, a Receita Federal orienta que o cidadão procure imediatamente a polícia, munido de todas as provas possíveis, e registre um boletim de ocorrência.

leia também:  Governo lança site para vender imóveis penhorados de devedores

 

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Economia

Visualizar

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!!